top of page

PROCURE POR TAGS: 

POSTS RECENTES: 

SIGA

  • Facebook Clean Grey

Homenagem à Marinha do Brasil





Tive a honra de ser convidada a participar da Operação Formosa 2023, com os Veteranos Fuzileiros Navais. Fui recrutada em 2019 pelo saudoso VET FN Façanha na Ilha das Cobras, irmão e amigo. VET FN Coimbra e VET FN Barcellos me paramentaram. Os fuzileiros amam poesia e literatura, e tiveram algum tempo consigo, hospedada com eles, a Rachel de Queiroz.


Rachel de Queiroz, descendente pelo lado materno de José de Alencar, foi a primeira mulher admitida na Academia Brasileira de Letras, e disse o seguinte sobre os Fuzileiros Navais:


"Quando se houverem acabado os soldados no mundo - quando reinar a paz absoluta - que fiquem pelo menos os fuzileiros como exemplo de tudo de belo e fascinante que eles foram!"


O lema dos integrantes da Marinha brasileira é AD SUMUS (aqui estamos), trecho em latim do livro bíblico da oração de Judite 9:6, recitado pela esposa de um comandante. Ad sumus, aqui estamos: prontos para servir, lutar e vencer.


Neste ano, no entanto, um acontecimento triste abreviou as atividades: a queda de um helicóptero, com feridos e vítimas.


Preparei um poema em homenagem a esses heróis que protegem as nossas fronteiras e garantem a segurança do Itamaraty.


Seguem o poema e as fotos.


AD SUMUS!



AQUI ESTAMOS*

(Homenagem aos feridos e tombados

na Operação Formosa 2023

por Ana Paula Arendt**)

Nós aprendemos que

existe um propósito na vida e

que nascemos por uma razão:

vontade de Deus nos criar.

Existem bilhões de pessoas neste mundo

e caminhando entre rostos incontáveis

não cogitamos ser apenas um deles.

Pois nossa mente está firme no serviço.

O nosso coração está em quem nos ama.

O nosso corpo busca onde deve estar.

Temos uma missão, um amor e um propósito.


O contato dos amigos, os trabalhos conjuntos,

as celebrações, as paixões e os nossos festejos

recordam existimos além do que é inúmero.

Somos necessários. Somos chamados. E atendemos.

Vivemos a liberdade de ser únicos,

de responder a quem nos ama e a quem nos despreza:

Aqui estamos.


Até que um dia o convite

não é para festa, nem encontro, nem serviço:

é um convite para a morte.


Ah, o veneno da ignorância

da gente bruta, ingrata e tosca….

A boca escarnecedora é sempre a pior arma.

A maledicência corre solta, sem saber seus efeitos, e

cai o helicóptero com quem estava de passagem

por convite.


Fosse uma guerra,

o moral das tropas teria se mantido:

estaria alto, apesar das baixas.

A maldição seria o nosso combustível.


Mas não há uma guerra:

o Brasil não faz mais guerra.

Não há, para morrer, um propósito.


O silêncio e a tristeza.

O vazio de autoridades.

As mãos de ternura dos Veteranos.

O som de uma televisão no acampamento.


O que há para hoje é a recordação

de que poderíamos ter sido nós naquele voo.

Por isso morremos incompletos naqueles dias atros

em que apenas uma parte de nós dá o último suspiro.


Ser mais um no mundo, incontável

e viver a morte sem nenhum motivo.

No entanto, é nisto que está o heroísmo:

aceitar o convite para o mundo incontável

e viver a morte, para atender ao convite.


A entrega completa de si mesmo

fez os mártires

e eles já não podem mais morrer!


Entregar-se por completo

a um convite para a morte sem motivo

vibrando ainda conosco…

“Aqui estamos”.


Não partimos:

nos entregamos por completo.

“Aqui estamos”.


* "Pois tu fizeste as coisas anteriores àquelas, e projetaste as que aconteceram depois, os fatos presentes e os do futuro, e aconteceram segundo projetaste. Os acontecimentos que quiseste apresentaram-se e disseram: 'Aqui estamos!' " (Judite, 9:5-6).


** Ana Paula Arendt, pseudônimo literário de VET FN Alencar, é poeta e diplomata.




Os Fuzileiros Navais são uma força da Marinha diferenciada, pois têm uma tradição de nobreza: desde 1808, foram os Fuzileiros que fizeram a segurança da Família Real em sua vinda de Portugal para o Brasil. Disso a cor vermelha do uniforme e a tradição musical da célebre banda, e o gosto pelas canções, pela poesia, arte e literatura.

Partida do Grupamento.



Simulação no blindado "piranha".



Companheiros de vida.



VET FN Letícia. Existem mulheres veteranas!



O olhar sincero do Sr. Presidente da AVCFN-DF, VET FN Macedo, é profundo como o mar.




Os charmosíssimos U. S. Marines estiveram presentes, cujo lema é SEMPER FIDELIS, "always faithful", sempre fieis, nossos irmãos americanos. Aprendi com eles a usar um M-32, lançador de granadas. Invasores: estarei preparada.



Os Fuzileiros Navais são pura vibração.



Com a minha família, segurando a bandeira nacional, agachada à direita da foto.



Ernest Hemingway teria ficado orgulhoso

em conhecer os Fuzileiros Navais brasileiros.

Para amar, é preciso conhecer; e para conhecer, é preciso viver.



Fim de missão. Entregue de volta. Alguns colegas não me reconheceram, os freis não me reconheceram.

Só risada depois de tirar o chapéu: e novas ideias deles! Oficina de poesia na Cabeça do Cachorro.

Uma honra estar ao lado de quem faz a segurança dos diplomatas no Itamaraty.





コメント


bottom of page